sábado, 8 de agosto de 2015

Àqueles que me desapontaram.

Meu bem, não foi você

Eu sei, cliché
Se vim me desapontar 
Fui eu
Não levei o tempo preciso
Para pensar, analisar

Antes imaginei

Era sua imagem, não foi você
Projetei
Aquilo que eu acreditava merecer
Em alguém

Mas, meu bem, não foi você
Se o que eu quis não foi o que me deu
Fui eu
Que quis o que não podia me dar
Ou fazer

Antes esperei

De alguém, não você
Ansiei
O que ninguém me prometeu
Fui além

Não você, meu bem, mas quem?

Se me frustei porque expectativa e realidade não correspondem
Fui eu
Que não pude apreciar o pássaro na mão
Irredutível
Preferi nós dois voando

Perdão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário